Histórico

Home / Histórico

O Instituto Abreu e Lima (IAL) nasceu como nascem as grandes obras da humanidade: de um sonho. Um desejo de um mundo melhor e mais justo, como foi o desejo de um dos maiores mártires da história da América Latina: José Ignácio de Abreu e Lima, mais conhecido como General Abreu e Lima

Esse nobre Instituto pretende dar uma contribuição ao pensamento socialista e histórico contemporâneo, resgatando sua obra e seus ideais e, ao mesmo tempo, contribuir para a construção de seu Memorial, que fortalecerá ainda nomes como Luis Ignácio Ribeiro de Abreu e Lima (Roma), João Ignácio Ribeiro de Abreu e Lima (Roma), José Ignácio Ribeiro de Abreu e Lima, pai do General e responsável direto pela revolução de 1817 ao lado de Frei Divino Caneca, e outros menos conhecidos como Romualdo Alves de Oliveira, Pedro de Souza Tenório e Agostinho Bezerra.

O Brasil do século XXI apresenta as condições necessárias para o fortalecimento do ideal socialista, e Recife, capital de Pernambuco, incorpora e representa a gloriosa e efervescente matriz revolucionária que historicamente impregnou o espírito de liberdade da Nação Brasileira. Nosso ideal histórico, transbordante de sonhos revolucionários e socialistas, contribuiu para alavancar os movimentos patrióticos como Revolução Pernambucana de 1817 e a Confederação do Equador de 1824.

No momento, estamos trabalhando para formação de um acervo específico sobre a vida e obra do General Abreu e Lima e demais intelectuais e revolucionários do século XIX no Brasil, com a aquisição de obras raras e fundamentais para compreensão do cenário de seu tempo. Além de disponibilizarmos parte de sua produção literária ao público e possuirmos grande parte de seus textos em jornais e livros, pretendemos divulgar e promover estudos sobre sua obra e sua pessoa, como intelectual, mártir e combatente incansável da liberdade em todos os sentidos.

 

 

O Instituto Abreu e Lima é um bem de todos e para todos.

 

Ephrem Abreu e Lima – Presidente

Contato:

institutoabreuelima@hotmail.com

Leave a Comment